quinta-feira, 24 de setembro de 2009

MARANHENSES VÃO À BRASÍLIA PEDIR RENUNCIA DE SARNEY


Os maranhenses continuam empenhados em pedir a renuncia do presidente do Senado, senador José Sarney (PMDB-AP). Desta vez, a manifestação contra o parlamentar ocorrerá em Brasília na Praça dos Três Poderes. Os membros do “Movimento Todos Contra Sarney - MA” desembarcam no Distrito Federal no dia 27 de outubro. Eles se unem aos representantes do movimento em outros estados.

A mobilização será realizada durante todo o dia em frente ao Senado e em ruas de Brasília. Cartazes, mega-fones, carros de som e panfletos serão utilizados para chamar a atenção do senador e pedir a moralidade na Casa Legislativa. Esta é a quinta vez que o “Movimento Todos Contra Sarney - MA” participa da agenda de protestos contra Sarney.

“Não temos nenhuma ligação com grupos políticos ou sindicatos. Todos que quiserem participar da viagem à Brasília estão convidados. Basta entrar em contato com a gente. Já temos dois ônibus e estamos providenciando mais. Até a governadora pode participar se quiser”, conta o estudante de comunicação Marcio Santos, 22 anos, membro do movimento.

Para participar da mobilização, os interessados devem enviar um e-mail para oligarquia@ausurpadora.net. Apesar do último protesto ter ocorrido nas comemorações do 7 de setembro, quando reuniu cerca de 150 pessoas, a coordenação do grupo realiza reunião todas as terças-feiras às 17h no auditório do Sindicato dos Bancários, na Rua do Sol, no Centro.

“Além dos ônibus que vão sair daqui de São Luís, existe também um ônibus de Tuntum. Se alguém quiser ajudar a comitiva pode doar alimentos, faixas, cartazes, fornecer mais ônibus. Queremos aproveitar o momento em que a mídia nacional pela primeira vez revela a verdadeira identidade de Sarney”, avisa o estudante.

Não elegemos Sarney

Além de protestar contra o presidente do Senado, os maranhenses querem aproveitar a viagem à Brasília para mandar um recado ao Brasil. O grupo explicou que sempre que algum membro da família Sarney é divulgado em um escândalo nacional, a imprensa atribuiu a presença deles em um cargo aos eleitores maranhenses.

“Historicamente o grupo Sarney construiu uma relação de poder com vários segmentos da sociedade, seja através das concessões de rádio e televisão, como as alianças da época da ditadura. Não somos os responsáveis por ele estar no poder. Ele conquistou isso através da influência que tem. Até o Lula o protege”, comenta.

2 comentários:

Lord disse...

Parabens
Estou lincando seu blog no caranovanocongresso.blogspot.com
Montamos uma rede de blogueiros politicos, estou convidando vc a participar.
Visite e torne-se membro, contamos com vc:
http://bravagentebrasileira.ning.com/

Anônimo disse...

Sou morador do RJ e toda vez que vejo Sarney na TV, me dá vontade de sair do país.
Sinceramente:um país que tem Sarney como presidente do Senado, não é um país sério.
E não acredito na oposição a esse governo, pois eles se conformam em ser presididos por Zé sarney.