sexta-feira, 28 de agosto de 2009

No STF, caso Sarney vai à mão do juiz do mensalão

Reduzida a meia dúzia de três ou quatro senadores, o grupo dos estraga-festas do Senado joga sua última cartada no pano verde do STF.

Foi à mesa do ministro Joaquim Barbosa, relator do mensalão, o mandado de segurança que os anti-Sarney protocolaram no Supremo.

Pleiteiam reconhecimento do direito de recorrer ao plenário do Senado contra a gaveta do Conselho de (a)Ética.

Num primeiro momento, a petição caíra no colo do ministro Celso de Mello, que a refugou. Indicado para o STF sob Sarney, considerou-se impedido. Blog do Josias de Souza

Mais novo no tribunal, Barbosa deve a toga a Lula, para quem Sarney não pode ser tratado como uma pessoa comum.

No Rio, uma mirrada centena de estudantes foi ao asfalto para pedir a renúncia de Sarney (assista no vídeo lá do alto).

Mas em Brasília o escândalo entrou em ritmo de pouco-caso. Cresce dia a dia o número de senadores dispostos ao ridículo voluntário de fingir que nada aconteceu.

Um comentário:

Vívian disse...

para mim só uma grande manifestação como a direstas já conseguiria tirar esse canalha da cadeira de honra.
prof o meu email é vivian.libardi@yahoo.com.br
estou disposta a divulgar as vergonhas da política!